JACI

JACI

Robô de desinfecção

Jaci é um robô descontaminador, capaz de eliminar os vírus e bactérias presentes no ambiente.
Sua eficiência é altíssima quando comparada com os métodos de limpeza tradicionais. Essa alta eficiência
é obtida combinando as tecnologias de emissão de radiação tipo UV-C e de gás ozônio.

A Jaci chegou para combater o COVID-19:

  • Sua torre telescópica conta com 24 potentes emissores de radiação UV-C, que garantem um raio de cobertura de 2,5m
  • A torre chega a uma altura de 1,8m, garantindo também a desinfecção do teto
  • Emissores UV-C presentes também na parte inferior da base, permitindo a desinfecção do solo
  • Permite a limpeza de ambientes onde haja pessoas circulando através da emissão de gás ozônio
  • Operação remota por aplicativo em um tabet próprio, garantindo a segurança do operador
  • Seu exclusivo sistema de ventilação forçada permite desinfectar com maior velocidade
  • Autonomia de até 8 horas

Ao serviço da humanidade:

  • A Jaci permite a comunicação entre um paciente e um profissional da saúde através de teleconferência
  • Durante a desinfecção, sinais sonoros e luminosos são emitidos como forma de alerta
  • Sensores de detecção de movimento previnem a exposição de pessoas à radiação UV-C

Imagens

 

JACI - 1
 
JACI - 2
 
JACI - 3
 
JACI - 4
JACI - 5
JACI - 6

JACI - 7

 

Aplicações

 

Efeito da radiação UV-C

A eficácia do uso de radiação tipo UV-C na área de saúde para matar bactérias e vírus é clinicamente comprovado através de vários estudos, pesquisas e testes já realizados em laboratórios do mundo todo. Essa técnica tem a capacidade de erradicar 99,99% dos microrganismos, incluindo bactérias, vírus e patógenos.

O UV germicida (UV-C 254nm) é capaz de inativar micro organismos, destruindo ácidos nucléicos e perturbando o DNA ou RNA, deixando-os incapazes de se replicar e recuperar.

 

Efeito do gás ozônio

O gás ozônio pode matar diversos micro-organismos, como bactérias, vírus e fungos. Isso ocorre devido ao seu alto poder oxidante. O mecanismo de ação do ozônio contra bactérias e fungos, por exemplo, ocorre “de fora para dentro”. O ozônio destrói a parede celular desses microorganismos, via reações químicas de oxidação, até penetrar o interior do micro-organismo danificando também agentes vitais para sua vida, culminando assim em sua morte. No caso dos vírus, a ação ocorre da mesma forma. Quando em contato com o mesmo, o ozônio destrói o vírus difundindo-se através do envelope viral e/ou do revestimento protéico (capsídeo viral) em direção ao núcleo de ácido nucléico, resultando em danos ao DNA ou RNA.

Veja quem já usa


 

Entre em contato